sábado, 21 de fevereiro de 2009

veeeeeeeeeeem pra ser feliz

irmão, é foda, em geral eu faço como milhares de pessoas que não compactuam com valores desse carnaval e simplesmente dormem durante 5 dias para esperar até que o ano começe novamente, até por que sou o autor de "eu quero ver quando a quarta feira chegar".

vejo o carnaval com outros olhos, olhos tristes, em ver sangue-sugas cercando oque é nosso, ou foi nosso, você já se ligou que nessa época bombam de propagandas de camisinhas protagonizadas por pretos, é foda, essa porra é só sexo agora memo... e eu gosto de sexo pra caralho, aprecio sem moderação, mas essa parada da propaganda é foda, vejo se repetir de uma forma subjetiva oque os colonizadores fizeram a anos e fazem ainda de certa forma, comiam as preta , as india, e depois largavam elas e regressavam ao seus mundos "civilizados" hoje vejo um comercial disso, as propagandas com passistas negras em fantasias sensuais com camisinhas na mão me passam uma informação "venham misturem-se com os pretos nessa época por que hoje pode, comam essas mulatas, sambem, isso é brasil, depois voltem para suas vidas católicas e ricas em moral e bons costumes longe dessas pessoas".
Eu não vejo uma familia negra no comercial de chester no natal, não gostamos de chester será? não sei... acho que é outra coisa... e propaganda de camisinha no natal então? nem pensar... é natal! mas no carnaval em compensação, diferente do resto do ano quando a sociedad
e deixa bem claro que que a regra é "eu quero mais é que vocÊs se fodam" a regra nessa época do ano é "eu quero mais é que vocÊs fodam!!" multipliquem-se e dividam a miséria enquanto acumulamos riquezas... vejo dessa forma mesmo.



Porém a intenção desse tópico é mostrar algo de bom sobre a data, ontem fui levar minha coroa até a apresentação de um bloco afro chamado ilu oba de min, e pelas ruas do centro segui uma procissão que me trouxe a vontade de lutar cada vez mais pela essÊncia dessa data... eu amo carnaval mais uma vez graças a festa maravilhosa da qual tive a honra de participar ( e para a minha surpresa os músicos da banda conheciam triunfo e sabiam a letra de cor) vi pessoas felizes cantando hinos africanos, negras , brancas, livres de suas cores, pessoas apenas felizes celebrando junto a raquel trindade filha de solano trindade e junto com parte da familia do mestre faziam do desfile um momento de reflexão sobre nóiz mesmo e de nossa importância (alias salve salve mc trindade neto do homem)



a bateria é toda composta por mulheres o bloco em geral é formado por elas que tornam o espetáculo um colirio para os olhos tambem...




os passistas desfilaram sobre pernas de pau fazendo de cada ala um espetaculo a parte...
a celebração me trouxe de volta ao amor pelo carnaval e por nóiz mais ainda, nossa luta não é em vão.


eu disse que ele vivia, tae o samba, a essência, a causa maior de nossa luta a felicidade, hoje consolido meu pensamento de que vale mais exaltar nossas alegrias e nossa beleza do que ilustrar os numeros das mortes pois os jornais ja fazem isso...
a parte boa de ser nóiz é isso ai...

a rua é nóiz

*ps curtam o carnaval com sabedoria e respeito eu estarei aqui fazendo minhas músicas por que quando tô de folga costumo trabalhar pra me distrair um pouco....

3 comentários:

Verdadeiros Crew disse...

Sei la mano, Carnaval faz párte da minha vida ja, toco em escolas humildes ta ligado, ai ainda vejo a essencia do SAMBA!
As escolas do grupo de acesso e tal realmente ainda tem um certo sentimento pela parada...

estela carvalho disse...

olá, faço parte do bloco Ilú Obá De Min e fiquei bem feliz de ler o que vc escreveu sobre nosso trabalho. Realmente nós com a música e a dança queremos divulgar a beleza da cultura africana e mostrar a importância dessa ancestralidade que está em cada um de nós. Um salve aí pra rapaziada. Axé!

cafecomdudu disse...

É irmaozinho a para é assim mesmo. a MÍDIA suga o negro. Mas ainda bem que temos o hip hop aí para trazer o outro lado do samba.
até mais