sexta-feira, 17 de outubro de 2008

e a rua recebe de braços abertos outra sessão...


Você faz idéia do que é ser a rua? Viver a parada ? Olha a foto e sinta, noite da vila guarani, frio, chuva fina, vento forte, e sei lá quantos mais motivos para se ficar em casa vendo tv, mas alguma coisa os levou pra lá, talvez algo tão forte quanto a coisa que me levou. Enfim ser rua está além do ato de gritar a rua é nóiz, até porque isso nem se faz necessário quando se carrega a essência da parada, gritamos por que gostamos, não por que precisamos. Quem vê sabe, quem é a rua, quem tá na rua sabe o que é ser rua...
Voltando ao assunto que me fez criar esse blog, freestyle...
você ja foi a uma sessão de freestyle? improviso, rima improvisada, daquelas boas, tipo Kamau e marechal com instituto, tipo Oliveira de panelas com a orquestra sanfônica, tipo cajú e castanha,
tipo samba no fundo do buzão e no caminho do trabalho, tipo galeria olido, tipo vila guarani no meio do inverno... a boa sessão de rima nasce simplesmente é igual filho de pobre, acontece, quando me refiro a pobre digo financeiramente pobre, essa é a melhor definição para freestyle fazer a parada acontecer no momento em que ela deve acontecer.



Varias pessoas reclamam de crise, de que tá foda fazer um som, mas eu prefiro só fazer um som
"...enquanto uns busca sentido pra vida eu vivo ela..." quem tem que se preocupar com dinheiro é empresário, nossa preocupação primordial deve ser fazer a melhor música e o resto eu vejo depois...
Sabe oque é isso na foto? sound sistem brasileira, com a essência da verdade, do sentimento que se tem por uma parada, da mesma forma que dom coxone fez nos anos 50, da mesma forma que fizeram no sul do estados unidos no final do século 19 e inicio do século 20, isso é samba, é jazz, é rap, é a rua, é a cultura dos pretos, a nossa cultura viva e acontecendo com a mesma força que a fez caminhar até hoje, obrigado armstrong, obrigado cartola, espero estar fazendo valer o esforço de vocês...
é muito bom fazer parte disso...
A rua é nóiz

Um comentário:

Muroca disse...

ai tio o mano é foda mesmo embaxador da rua e das rimas o maluco distroi mesmo e é isso ai tio a rua é nois até morre vivo por ela sem ela nao vivo rua o sentimento dos maloqueiros
quem vive a rua sabe né q oraçao de vagabundo tiro amem e poem a rua é nois